As palavras que por vezes me completam
Nascem de mim…
Numa harmonia doce quase amarga
Inovam-se a cada instante
Bebo delas o sabor de cada segundo
E faço parte delas
Da mesma forma que elas se conservam
Então… Quase que por instantes
Elas falam a minha vida
Deixam no tempo a minha respiração
O meu olhar e a minha vida
Flutuam no mundo…
Palavras…
Unidas com o eterno sabor do momento
É um conjunto de sentimentos
Tão complexos…
Tão livres…
Tão geniais no seu Universo
Que se deixam deambular pela eternidade
Por vezes as palavras são tão brutais
Que não as quero escrever…
Nem as ouso pensar…
Andam lado a lado com a solidão
Têm diálogos com o meu ser triste
Sorriem com a satisfação
Rio-me delas e com elas me vejo
E sei que essas palavras…
Essas frases…
Contêm toda a minha vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *